Hoje celebramos o 1 de Maio, acompanhados com todos e todas que representam as pessoas que lutaram pela defesa dos seus direitos.

Sabemos que a luta pela justiça laboral e a luta por justiça climática se devem entrelaçar em solidariedade.

A transição energética deverá implicar uma transição justa para as trabalhadoras e os trabalhadores.

No dia 22 de Maio, vamos estar na zona do Aeroporto de Lisboa numa acção de desobediência civil em massa construída em três pilares: menos aviões, transição justa e mais ferrovia.

1maio-01

1maio-02

1maio-03